"Ritmo e Poesia" com toques "Verdes e Amarelos"

Atestando seu bom momento e que não é um gênero desprendido da música popular brasileira, o rap e seus artistas se envolvem cada vez mais com medalhões da MPB. O exemplo mais recente pode ser visto amanhã e sexta em show de Emicida e Rappin Hood com a Velha Guarda da Camisa Verde e Branco e o Berço do Samba de São Mateus, em São Paulo. A ligação mais óbvia, com o universo da samba, ocorria desde os anos 1990. O que acontece, de uns tempos para cá, é uma aproximação com a "elite" da MPB. Criolo, por exemplo, recebeu a participação de Ney Matogrosso em show seu no Rio, cantou "Não Existe Amor em SP" com Caetano Veloso, no VMB, e viu Chico Buarque reverenciar a versão que ele fizera para "Cálice". O movimento também ocorre no Rio.

This entry was posted on 6 de fev de 2013 and is filed under ,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply